Dia das Mães #1

Quando soube que seria mãe, logo após o exame de sangue, ainda custei muito a acreditar. Fui me sentir grávida mesmo, quando fiz a primeira ecografia que constatou a existência de um pequeno ser dentro de mim, com seu coração batendo “a mil por hora”. Ainda assim, por vezes, quando vejo a pequena circunferência da minha barriga me passa um pequeno filme na cabeça. Lembro de que simplesmente não tinha me imaginado grávida.

É gostosa a sensação de ser mãe, ainda que Beatriz não tenha nascido. Ontem, saí com o pai dela para pesquisar o valor dos móveis para seu quarto e que divertido, ver e imaginar aquelas coisas tão bonitinhas, tão infantis, acolhendo nossa pequena. Aumenta um pouco da ansiedade, mas também ocupa a cabeça da gente enquanto ela não vem.

E o que é ser mãe? Ainda estou descobrindo como é estar do outro lado, até outro dia eu era só a filha. Só espero que eu seja ao menos um terço do que minha mãe é. Se eu for, Beatriz terá uma ótima mãe. Parabéns a todas as mães! As que geram e criam, as que apenas criam, aquelas avós e pais que fazem o papel da mãe. Parabéns a todas nesta data mais que merecida por serem mãe todos os dias.

#Depoimento | Gatos e bebês por @senhoraf

Pedi um help à amiga Francisca, porque desde que soube que estava grávida já ouvi inúmeras vezes “vai ter que se livrar dos gatos”. Tenho três, que trato como filhos. Como as pessoas podem pensar que é possível se desfazer deles assim? Poxa, rola sentimento… Perguntei ao médico a respeito e ele me tranquilizou,  disse que não há nenhum problema. 

Francisca, gateira e recém mamãe dá o relato da sua convivência com o bebê e os gatos.

Irmãos mais velhos combinam com bebês? Cachorros combinam com bebês? Por que, então, gatos não combinariam?

Frase  muito comum ouvida por gestantes: “O que você vai fazer com os gatos quando o bebê nascer?” Tradução: “Quando  vai se  livrar desses bichos?” Como se os bichanos fossem um estorvo e não membros da família que simplesmente não falam.

Um dos critérios que usamos para escolher obstetra e pediatra foi chegar logo dizendo que temos dois gatos (minha médica tinha 3 gatos quando o primeiro filho nasceu e ele aprendeu a engatinhar com os 3, minha irmã tinha uma gata quando minha sobrinha nasceu, por que eu não manteria os meus?). Existe um grande mito na sociedade, em geral, que gatos são perigosíssimos para a saúde, causam problemas respiratórios, alergia e a tão temida toxoplasmose! Problemas  respiratórios por causa dos pelos você vai ter se deixar sua casa imunda com novelos de pelos rolando por todos os cantos; alergia só é descoberta depois que o bebê nasce e mesmo assim há medidas paliativas (banho e tosa – sim, para gatos!); e toxoplasmose (procure mais detalhes sobre esta doença no google) você só pega se colocar as fezes deles na boca! Espero que todo mundo lave as mãos depois de limpar a liteira/caixa higiênica/caixa de areia/banheirinho dos seus seres amados de 4 patas!

Um dos mais fortes indícios que estava grávida foi quando a Mitsy, (minha gata de 6 anos, ciumenta e pouco sociável), de repente, ficou extra grudentamente (sic) carinhosa comigo. O Core (o gato que tem 2 anos) como tem pelo médio foi devidamente banhado e tosado logo antes do bebê nascer para minimizar a quantidade de pelos pela casa. Depois que o Yago nasceu, tanto Core quanto Mitsy, apresentam curiosidade a uma certa distância… os dois deitaram dentro do carrinho dele umas duas vezes enquanto ainda não tinha o cheirinho do bebê. Hoje, o Yago está com 5 meses, a Mitsy o cheira de vez em quando enquanto ele dorme e logo sai, o Core interage, de verdade, com as meinhas do bebê quando ele bate os pezinhos, mas como este gato é surdo passa mais tempo por perto inclusive faz questão de deitar no meu colo enquanto estou amamentando e eu é que tenho que mantê-lo longe das mãozinhas agitadas do Yago pra evitar que tufos de pelo sejam arrancados (claro que isso já aconteceu!).

No mais, ambos bichanos continuam dormindo na cama comigo e meu marido, nunca atacaram o bebê e se tem ciúmes de seu irmãozinho mais novo (Mitsy e Core continuam sendo meus filhos tanto quanto eram antes da chegada do meu filhote humano) só demonstram através de pedidos extra de carinho!

Senhora F.

Presentinhos #2

Beatriz, no auge das suas 19 semanas, uma princesa de 5 meses, já está ganhando vários presentinhos. Nos últimos dias foram tantos, que só hoje pude parar para compartilhar com vocês. Tem presente que veio direto de São Paulo, do casal de amigos Fernando e Francisca. Tem brinquedinho para a hora do banho, da Simone. Tem meia-sapatilha da Leônia e um parzinho de sapatinhos vermelhos lindérrimos da tia Cátia. Mimada, né?!

Estou mantendo tudo nas embalagens, porque ainda falta um tantão para a pequena Bia desfrutar destes mimos e eu quero que tudo esteja bem limpo e conservado.