#16semanas – Consulta médica

Na última terça-feira (24), fui ao médico. Após um mês sem vê-lo, estava cheia de dúvidas. Ele aferiu minha pressão, viu meu peso, ouviu o coraçõazinho da Beatriz, verificou o tamanho do saco gestacional e me deu uma série de conselhos.

Perguntei sobre as dores que sinto nos momentos mais variados no pé da barriga, parecidos com cólicas menstruais e dores no osso da vagina. Ele disse que é o corpo dando espaço para o desenvolvimento da pequena. Falei sobre as dores nos seios e mamilos. Ele explicou que meu organismo já está querendo produzir leite, este momento é o preparo, por isso também os seios ficam maiores. Falei sobre a dificuldade que tenho tido para dormir, acordando várias às vezes ao longo da noite tentando arrumar um posição confortável – nunca tive problema com isso antes. Muito amável, meu médico disse “Não se preocupe, tudo isso vai piorar até o fim da gravidez.”

Mas, a Beatriz está ótima. E isso é o que importa. Ainda que eu esteja comendo que nem uma leitoa, nisso o médico pediu para eu tomar cuidado. Quem me conhece há muito tempo, sabe que sempre fui um trituradorzinho, agora então. Armaria! Ah! Uma dica muito interessante que o médico me deu foi evitar o uso de talco antisséptico para o pé que contenha enxofre, que é o caso do Polvilho Granado, porque o organismo acaba absorvendo. Durante a gravidez, é melhor usar o spray tenis-pé baruel.

Só vou voltar a ver o médico daqui um mês e para este período ele não pediu nenhum exame. Só vou tomar o reforço da vacina de hepatite B e me vacinar contra a gripe.

 

#Gravidez – 16 semanas

Primeira foto grávida - 4 meses

Falei sobre a coceira que estava me incomodando, dei a receita para a solucionar o problema, mas esqueci de falar à quantas anda minha gestação. Beatriz já está com 16 semanas e 3 dias; é uma menina saudável de acordo com as ecografias morfológicas que fiz. Neste período, minha barriga já está bem visível. Acho que está crescendo muito rápido, ou sei lá, o tempo esteja voando. E acho isso ótimo, porque estou louca para ter Beatriz em meus braços.

Tenho sentido algumas dores semelhantes à cólicas, mas pelo que li são normais. Vou ter certeza quando visitar meu médico na próxima terça-feira. Até já saí para dançar. Usando salto e um vestido longo. (Obrigada, Dharana por compartilhar o lindo momento do seu baile de formatura conosco). Os enjôos que me atormentavam tanto no início da gravidez diminuíram consideravelmente, mas ainda acontece aqueles momentos de náuseas e vômitos, principalmente pela manhã.

Meu cabelo está bonito, considerando que eu não cuido nada dele. A gravidez melhora a gente! Melhora tanto, que nunca tantas pessoas me disseram que eu estava linda, apesar de que me sinto gorda e pálida todos os dias quando me olho no espelho. O fato de se estar grávida já é bonito por si só, pelo que percebo.

Tenho conversado com a Beatriz sempre que posso e tenho colocado o pai e os avós maternos para fazerem o mesmo. Uma das tias também já troca altas ideias com minha pequena. Dizem que isso é muito importante, tem reflexos positivos depois do nascimento. Uma espécie de estreitamento de laços.

Beatriz –  18,7 cm e 163g

Coceira na barriga, como evitar?

Conforme o bebê vai crescendo, o nosso organismo vai se transformando para que ele esteja confortável dentro da’gente. A barriga cresce e com isso a pele estica. Assim acontece com os seios e o quadril. Se a pele não estiver bem hidratada, as coceiras são inevitáveis e se cedermos a elas, o terror das estrias vai nos rondar. Beber muita, muita água é fundamental durante a gravidez. Mas não basta. Alimentação adequada e dedicação especial à pele também são essenciais.

Uma amiga, Tainara, me ensinou uma receitinha que melhorou meus dias. Esta dica foi dada a ela quando estava grávida da Ana Julia por seu médico. É super simples. Adicione à quantidade generosa de hidratante Nivea pele extra-seca, quantidades também generosas de óleo de amêndoas e hipogloss. Deixe já misturado em um pote para você não ter que repetir a mistura toda vez. Passe nas regiões que mais esticam no período gestacional: barriga, cintura, quadril e seios, não passe nos mamilos.

É instantâneo! Na mesma hora você vai sentir alívio. Passe pela manhã e pela noite, se puder passar mais vezes ao longo do dia melhor ainda.

Quarto do bebê #1

Estive uma semana de folga e aproveitei para buscar soluções para o quarto da Beatriz. O apartamento em que moramos tem dois quartos e a futura chegada da pequena mudou um pouco a nossa estrutura. Um quarto era o do casal e o outro um escritório que também comportava nosso guarda-roupas que é enorme.

Como a chegada de um(a) filho(a) é um momento único, faço questão de que  ela tem seu cantinho, com todos os mimos que merece. Demos um jeito de colocar a cama de casal e o armário no mesmo cômodo, ficou bem apertado, mas vale o sacrifício. A nossa cama era daquelas comuns, de madeira. Trocamos por uma box, mais compacta, sem firulas o que nos deu bem uns 20cm de espaço a mais entre o guarda-roupas e a cama.

Meio caminho andando para dar início aos preparativos do quartinho da Bia. Cheguei a fazer um projeto a lápis e dar uma olhada em preço de alguns móveis. Vasculhei algumas ideias práticas na internet também. Percebo que móveis de bebês são de baixa qualidade e de valores altíssimos. Razão vs Proporção.

Aliás, o quarto da Bia vai ser predominante no cômodo, mas o escritório ainda ficará lá. Então tem que ser tudo bem pensado mesmo. Ainda não coloquei a mão na massa, mas assim que tiver algo compartilho com vocês. Por enquanto, deixo algumas das ideias que me chamaram a atenção.

Este quarto se destacou na minha pesquisa por conta da disposição dos móveis em relação à janela. A formatação do quarto parece muito com a do quarto do nosso apartamento:

Quarto de bebê amarelo pequeno com janela

Quarto com janela ao centro

Encontrei este quarto no site do Carrefour. Muito interessante a praticidade e versatilidade dos móveis que podem acompanhar o crescimento da criança. Dá uma olhada:

Roupeiro, berço e cômoda

Roupeiro, cama infantil e cômoda

Roupeiro, cama infantil, cômoda e escrivaninha.

Dicas de lugares baratos em Brasília para comprar móveis de bebês são bem vindas. Eu já vi que lojas de móveis em Ceilândia são o canal. Sempre conseguimos produtos razoáveis com preços acessíveis.